Google

NetShoes

sexta-feira, 11 de julho de 2008

Compilar Software no Linux

Ola Pessoal,

Como ja instamos o linux, conhecemos a estrutura de arquivos e comandos, agora vamos conhecer um pouco sobre compilacao de software no linux.

Abaixo segue os passos para compilar um programa no linux.

Para a compilação de um programa são necessários 3 comandos básicos:

./configure
make
make install

O primeiro comando (./configure) é um script que irá configurar a compilação, isto é, faz uma pesquisa à procura de dependências, se existe algum compilador no sistema e se este compilador consegue criar executáveis e ainda procura outras exigências do próprio programa. Se algo de errado acontecer com esta pesquisa, o script automaticamente pára e mostra uma mensagem de erro. Estas mensagens são simples e diretas, se uma pessoa conhecer um pouco de inglês facilmente identifica o erro.

O segundo comando (make) vai juntar o (os vários) arquivo(s) “makefile” que é (são) criado(s) pelo configure. Nestes arquivos estão todas as configurações que vão ser aplicadas no momento da compilação, iso é, após iniciar-mos o “make”, a compilação começa, no configure nada está sendo compilado… ainda. Se acontecer algum erro (caso raro) temos várias opções: Mandar um email ao pessoal que desenvolveu o programa, ou então poderá ser a falta de uma biblioteca que não foi verificada quando fez o ./configure. O processo de compilação poderá ser demorado conforme da aplicação.

Por fim, o terceiro comando (make install) é o mesmo que o “make install” mas com outra finalidade. É com este comando que vamos instalar os executáveis já compilados e outros arquivos necessários ao programa. Como este comando instala um programa, é necessário que seja executado como root, pois o programa copia pastas que o utilizador “normal” não tem acesso de escrita.

Estes são os comandos básicos para se compilar qualquer programa em Linux. Convém é ler o arquivo README ou INSTALL que acompanha o arquivo zipado para mais detalhes.

ahhh antes que me esqueça, aqui deixo algumas dicas de ultima hora:

=> Existem programas que não trazem o tal script do “configure”, estes arquivos normalmente são drivers. Quando tal acontecer, pode começar o processo de compilação pelo segundo comando.

=> Se gosta de ter o seu sistema organizado, pode utilizar um prefixo comum. Para utilizar este prefixo, adicione –prefix= no ./configure. Geralmente usa-se o –prefix=/usr, ficando o comando: ./configure –prefix=/usr

=> Para saber mais sobre o ./configure, digite ./configure –help

Até a próxima!! Utilizem, compilem. Só assim aparecão dúvidas e aprenderemos mais com elas.

Abraços.

Nenhum comentário:

Escola Técnica de Viçosa - R. Dr. Milton Bandeira 160 3º andar